Cirurgia Plástica
Rua Tobias da Silva, 253 / 305 - Bairro Moinhos de Vento.
CEP: 90570-020. Porto Alegre / RS - Brasil.
Câncer de Pele
cancer de pele cancer de pele

Feridas que não cicatrizam, sangram ou estão crescendo, merecem atenção especial. Câncer da pele é o crescimento anormal e descontrolado das células que compõem a pele. Estas células se dispõem formando camadas e, dependendo da camada afetada, teremos os diferentes tipos de câncer.

Há 3 tipos de câncer de pele: Carcinoma Basocelular

- tem comportamento mais benigno dos cânceres de pele. 
È um tumor que geralmente ocorre em áreas do corpo onde tomamos mais sol: face, braços e pernas.  É o câncer de pele mais comum. Se for detectado precocemente, é muito provável que seu médico consiga curá-lo, pois é um câncer que praticamente não leva a metástases. 
Pode se manifestar sob a forma de uma pápula (bolinha) com superfície perlácea (aspecto perolado) ou de uma ferida que não cicatriza.

A severidade do CBC (Câncer Basocelular) se manifesta dependendo do tipo histolológico e da localização do tumor, sendo mais agressivo em locais como pálpebra, nariz, orelha e outros, onde a cirurgia tende a ser mais difícil.

Tratamento:

  • Exérese cirúrgica da lesão: deve ser retirado com margens. Em algumas regiões como pálpebra, nariz, orelha e algumas regiões da face o resultado estético não é muito bom e a cirurgia necessita de sedação, anestesia e bloco cirúrgico.
  • Criocirurgia: tem um excelente resultado estético, principalmente nas regiões de pálpebra, nariz, orelha e face onde a cirurgia não apresenta um bom resultado estético. É feita com anestesia local.
  • Terapia Fotodinâmica: novo tratamento para câncer de pele superficial. Usa-se uma pomada no local da lesão que deixa o câncer sensível a luz. Após 30 minutos é usada uma luz especial que irradiará a lesão destruindo a mesma.
Carcinoma Espinocelular
- é também causado pelo sol e por traumatismos constantes. 
Raramente dá metástases e sua cura é a eliminação da lesão. Pode ocorrer na pele e mucosas (boca, lábios e genitais) É o segundo tipo mais comum de câncer da pele. Também é provável que se consiga curá-lo se detectado precocemente, mas o CEC pode “espalhar”, podendo causar até morte. 

Pode apresentar-se como uma placa endurecida, área descamativa ou crostosa e ferida. Fique atento a lesões que sangram com facilidade ou não cicatrizam. 

O CEC pode aparecer sobre áreas de cicatriz de queimadura antigas.

Tratamento:
As possibilidade terapêuticas são as mesmas que para o câncer basocelular.

Melanoma - é o tumor de pele de comportamento mais maligno. Pode ser originado de pinta já existente ou aparecer como lesão nova.
Geralmente ocorre em regiões do corpo onde tomamos sol em caráter intermitente ou áreas de trauma: face, costas, couro cabeludo, pés, mãos e unhas. 
O melanoma maligno é o mais agressivo e temido entre os cânceres da pele. Tem sido também relacionado a exposições solares intensas, com queimaduras solares dolorosas e com bolhas, durante a infância, o que nos leva novamente aos cuidados especiais com as crianças e adolescentes. O risco do melanoma não se restringe somente à exposição solar e pessoas de pele clara, apesar de raro ele pode acometer pessoas de pele morena e até negros.

Lembrar da regra do ABCD:

Se apresentar alguns destes sinais procure um médico para analisar sua pinta:

A = Assimetria : Se traçar uma linha no meio do sinal e metade da pinta é diferente que a outra metade 
B = Borda: a pinta tem uma borda que você não consegue delimitar bem seu limite.
C = Cor: pinta com mais de uma cor
D = Diametro maior que 6 mm

Embora seja o câncer da pele menos comum, o melanoma é o mais perigoso, podendo causar mortes. Se você tem história familiar desse tipo de câncer, você pode tê-lo mesmo sem ter se exposto ao sol! 

Pode se apresentar como uma lesão enegrecida, com bordas mal delimitadas, com cores e diâmetros que podem se alterar com o tempo. 

As pessoas mais propensas a este tipo de câncer da pele são aquelas com pele clara, que tiveram vários episódios de queimaduras solares com bolhas quando crianças ou pessoas com história familiar de melanoma. 

Tratamento

  1. É sempre cirúrgico e vai depender da gravidade do caso.
  2. Quando há metástase, o melanoma é incurável na maioria dos caso

O melanoma cutâneo é um tipo de câncer que tem origem nos melanócitos (células produtoras de melanina, substância que determina a cor da pele) e tem predominância em adultos brancos. Embora só represente 4% dos tipos de câncer de pele, o melanoma é o mais grave devido à sua alta possibilidade de metástase.

Em 2003, segundo dados das Estimativas de Incidência e Mortalidade do Instituto Nacional de Câncer, o câncer de pele melanoma atingirá 4.370 pessoas e será responsável por 1.125 óbitos no Brasil. Nos Estados Unidos, foi o câncer de aumento mais expressivo, tendo sua incidência quase triplicada nas últimas quatro décadas.

Os fatores de risco em ordem de importância são a sensibilidade ao sol (queimadura pelo sol e não bronzeamento), a pele clara, a exposição excessiva ao sol, a história prévia de câncer de pele, história familiar de melanoma, nevo congênito (pinta escura), maturidade (após 15 anos de idade a propensão para este tipo de câncer aumenta), xeroderma pigmentoso (doença congênita que se caracteriza pela intolerância total da pele ao sol, com queimaduras externas, lesões crônicas e tumores múltiplos) e nevo displásico (lesões escuras da pele com alterações celulares pré-Câncerosas).

Como os outros tipos de câncer de pele, o melanoma pode ser prevenido evitando-se a exposição ao sol no horário das 10h às 16h, no qual os raios são mais intensos. Mesmo durante o período adequado é necessária a utilização de proteção como chapéu, guarda-sol, óculos escuros e filtros solares com fator de proteção 15 ou mais.

O melanoma pode surgir a partir da pele normal ou de uma lesão pigmentada. A manifestação da doença na pele normal se dá a partir do aparecimento de uma pinta escura de bordas irregulares que pode ser ou não sintomas como coceira e descamação. A maioria das lesões não tem sintomas.

Em casos de uma lesão pigmentada pré-existente, ocorre um aumento no tamanho, uma alteração na coloração e na forma da lesão que passa a apresentar bordas irregulares. Lembre-se não é normal que pintas e sinais comecem a crescer ou mudar de cor, se isso ocorrer procure um médico para uma avaliação. O melanoma é raro em crianças, porém é importante o acompanhamento de crianças que apresentem grandes pintas de nascimento, chamado nevo gigante, pois nestes casos o melanoma pode se desenvolver sobre a pinta.

A coloração pode variar do castanho-claro passando por vários matizes chegando até à cor negra (melanoma típico) ou apresentar área com despigmentação (melanoma com área de regressão espontânea). O crescimento ou alteração da forma é progressivo e se faz no sentido horizontal ou vertical. Na fase de crescimento horizontal (superficial), a neoplasia invade a epiderme, podendo atingir ou não a derme papilar superior. No sentido vertical, o seu crescimento é acelerado através da espessura da pele, formando nódulos visíveis e palpáveis.

“O sol pode provocar envelhecimento precoce e câncer de pele.”

Esta frase lembra até o slogan das propagandas de cigarro. Seria impossível pensar que poderíamos passar nossas vidas sem nos expormos ao sol. O importante é saber aproveitar os dias ensolarados, as férias na praia, as atividades ao ar livre ou a prática de esporte sem prejudicar nossa saúde. Saber um pouco mais sobre os efeitos do sol no organismo nos ajuda a desfrutar de uma vida saudável sem nos preocuparmos com seus efeitos nocivos.

Envelhecimento

Na pele, temos dois tipos de envelhecimento: o intrínseco e o extrínseco. O envelhecimento intrínseco ocorre com o passar dos anos. Ele também é chamado de envelhecimento cronológico. O extrínseco decorre da interação dos fatores ambientais com a pele. O que deixa sinais mais marcantes na pele é o extrínseco. Um dos fatores que mais importantes no envelhecimento extrínseco é a exposição solar. Os raios ultravioletas do sol são os maiores causadores de câncer de pele, envelhecimento precoce e aparecimento das chamadas Queratoses Solares.


A exposição solar tem efeito cumulativo, podendo o câncer de pele surgir muitos anos mais tarde. Estudos recentes revelam que a proteção ao sol na infância e adolescência reduzem significativamente os riscos de câncer de pele . Sabe-se que cerca de 80% de toda radiação solar que recebemos durante toda a vida se concentra nos primeiros 18 anos de idade. Uma fase da vida aonde a criança e o adolescente ficam grande parte do dia ao ar livre.

A proteção solar deve iniciar-se precocemente. A recomendação para uso de protetores solares se inicia aos 6 meses de idade. Antes disso a criança não deve se expor diretamente ao sol sem a proteção de roupas e chapéu.

Dos tumores existentes, o câncer da pele é o mais freqüente. Muitos deles poderiam ser evitados se medidas de prevenção fossem aplicadas a tempo. Quando detectado precocemente este tipo de câncer apresenta altos percentuais de cura.

 A estratégia de tratamento para a doença avançada deve ter então como objetivo aliviar os sintomas e melhorar a qualidade de vida do paciente.

Prevenção

A Prevenção pode significar a diferença entre a gravidade das lesões pois apesar das altas taxas de incidência do câncer de pele os altos índices de cura ocorrem principalmente devido ao diagnóstico precoce.

 
Dicas importantes na prevenção do câncer de pele e na fotoproteção:

Protetor solar não confere proteção absoluta contra a queimaduras ou Ca de pele. 
Reduza seu tempo de exposição ao sol e evite exposição solar entre 10:00 e 15:00 h (não considerando o horário de verão). 

Escolha um protetor solar com pelo menos FPS - 15 (fator de proteção solar). Com FPS - 15 a maioria das pessoas está protegida por 2 1/2 horas. 
Aplique o protetor solar 30 minutos antes de se expor. É preciso tempo para que o filtro comece a agir. 

Reaplique o protetor solar quando você permanecer mais de 2 horas ao sol ou quando o filtro for retirado por contato com a água, suor etc. Existem também produtos à prova d'água. 

Para quem trabalho ao sol cubra-se: use calças, camisas de manga comprida, chapéu de aba larga e óculos escuros de boa qualidade com proteção ultravioleta (UV). 

Cuidados especiais devem ser tomados em praias, montanhas, onde os raios solares são ricos em Raios Ultravioleta. 

Proteja-se de superfícies refletoras como areia, neve, concreto e água, que fazem os Raios Ultravioleta atingir indiretamente a pele. 

Ensine as crianças a protegerem-se do sol desde cedo. Mantenha as crianças menores protegidas do sol usando foto-protetores adequados e expondo-as em horários mais favoráveis. 

Os danos solares ocorrem a cada exposição, tendo efeitos maléficos cumulativos. 
Esteja atento a qualquer mudança na sua pele. 

Mesmo nos dias nublados (mormaço), sob a água ou através do vidro nos carros com a janela fechada a radiação solar está presente. 

Não esqueça de proteger as orelhas, lábios, pescoço, dorso das mãos e dos pés e onde o cabelo está rarefeito. 

Sinais de alerta:

A comunidade médica mundial está alarmada com o crescimento da incidência de melanoma (câncer de pele com potencial letal), nos últimos anos. Estudos recentes revelam que a proteção ao sol na infância e adolescência reduz os riscos de câncer de pele. Devemos proteger as crianças desde cedo.

Faça visitas regulares ao seu Médico.
A maioria dos cânceres de pele tem cura quando diagnosticados precocemente. Existem diversos métodos terapêuticos com excelente resultado estético.

Em caso de dúvida, suspeita ou diagnóstico confirmado de câncer de pele faça uma avaliação que você será prontamente atendido e imediatamente será proposto uma solução terapêutica para o seu problema. 

Perguntas Freqüentes:

1) O que é o câncer de pele?
2) Quais os tipos de câncer de pele existentes?
3) Qual é o teste que diagnostica precocemente o câncer de pele?
4) Quais os fatores de risco mais comuns associados ao câncer de pele?
5) Tatuagem, verruga e hemangioma podem virar câncer?
6) Quais os tratamentos mais usados para o câncer de pele?
7) Como prevenir-se do câncer de pele?
8) O sol pode provocar câncer de pele?
9) Quando começar a proteção solar?

 

DICA DE SAÚDE!

Tome 2 litros por dia de Água Alcalina, a Água Ideal para se Beber.

Mude Sua Água, Mude Sua Saúde, Mude a Sua Vida!

 


Criação de Site, Hospedagem e Promoção Web
Copyright 2007 © All rights reserved www.cirurgiaesteticapoa.com.br